Pular para o conteúdo

Doença do Silicone

  • Autor: Fernando Amato ,
  • publicado em:

O que é a Doença do Silicone?

Perguntas frequentes sobre a Doença do Silicone

O que é Doença do Silicone? 

Doença do Silicone é um termo amplo e genérico, traduzido do ingles breast implant illness, pode englobar diversas alterações relacionadas aos implantes mamários, mas com foco na resposta inflamatória a um material estranho e a toxicidade ao silicone. A doença do silicone Não é um tipo de câncer, mas existe sim um linfoma raro, chamado de linfoma anaplástico de células gigantes, com aproximadamente 1000 casos relatados no mundo, que é causado por essa resposta exacerbada do organismo ao silicone. Também temos que citar a Sindrome autoimune inflamatoria induzida por ajuvantes, conhecida como ASIA, que é uma doença rara em que o silicone pode ser o gatilho para desenvolver essa alteração imunológica do organismo, gerando sinais e sintomas semelhantes as doenças autoimunes.
 

Por que ela ocorre e qual é a porcentagem de risco de adquirir?

Ocorre principalmente pela presença de um material estranho  causando toxicidade e resposta inflamatória crônica. A prevalência é incerta pq ainda é uma doença que está sendo descoberta e os sintomas relacionados a presença do implanta mamário. Esses sintomas são vão desde cansaço, fadiga, dor no corpo, dor nas articulações, perda de cabelo, olho seco, boca seca, perda de libido, insônia, perda de memória, alterações gastrointestinais , depressão, entre outros sintomas amplos e genéricos que  podem estar relacionados a doenças mais prevalentes como doenças da tiroide como hiper e hipotiroidismo e até menopausa, que devem ser o diagnóstico descartados antes de se pensar em doenças do silicone.

O explante, procedimento que retira as próteses de silicone, resolve o problema ou mesmo assim a doença deixa sequelas?

Por ser uma doença rara, e muitos sintomas poderem estar relacionados a outras doenças, é possível, que mesmo com a retirada do implante o paciente persista com alguns sintomas, mas, sim , muitos pacientes que relatam a doença do silicone referem melhora dos sintomas após a retirada do implante.
 

Em qual proporção a procura pelo explante tem crescido?

Teve um aumento de 30% de 2016 para 2021, sendo que cada vez mais as pacientes optam por ficar sem os implantes.
 

Dá para prever o tipo de paciente que tem mais predisposição a adquirir a doença do silicone?

Não, ainda é uma doença nova, que precisa ser muito estudada, mas existe uma trendência maior em pacientes com historico familiar ou pessoal de doenças autominunes ou inflamatórias.
 

Uma mulher com implante, que tenha se adaptado bem à prótese, pode ter uma vida normal? É possível, por exemplo, amamentar normalmente?

Sim, com certeza, a mamoplastia de aumento com implante mamario é uma das cirurgias mais realizadas no mundo, e muitos trabalhos mostram melhoras na qualidade de vida e autoestima dessas pacientes. A amamentação geralmente não é afatada pela presença de um implante e sim pela cirurgia que foi realizada na mama, as cicatrizes e alterações glandulares causadas pela cirurgia.
 

E a síndrome Asia, o que é? Também tem como gatilho a prótese de silicone?

Síndrome de Shoenfeld, conhecida popularmente de Sd ÁSIA. ÁSIA é uma sigla em ingles que tem o significado de Sindrome autoimune inflamatória induzida por adjuvantes, ou seja, a silicone seria um material de gatílho para estimular o desenvolvimento dessa síndrome.  E que também pode ser induzidas por outros materiais, como até as vacinas.
 

O explante, procedimento que retira as próteses de silicone, cura a síndrome Asia? Ou mesmo assim deixa sequelas? 

Por ser uma síndrome rara, e muitos sintomas poderem estar relacionados a outras doenças, é possível, que mesmo com a retirada do implante o paciente persista com alguns sintomas, mas muitos pacientes que tinham sintomas autoimunes, ou até mesmo outras doenças autominunes, referem melhora dos sintomas após a retirada do implante, e até diminuição do uso de medicamentos.
 

Dá para prever o tipo de paciente que tem mais predisposição a adquirir a síndrome Asia?

Não é possível prever, mas sim, pacientes com doenças autoimunes e inflamatorias  possuem um risco maior de desenvolver.

Volumes exagerados no implante aumentam o risco de doenças relacionadas ao silicone mamário?

O volume exagerado do implante aumenta o risco de deformidades causadas pelo implante, pode causar estrias, aumenta o risco de alterações na sensibilidade, pode causar simastia, podecausar mal posicionamento do implante, enter outros.
 

Apesar da cirurgia plástica de aumento das mamas ser a mais realizada no mundo, um movimento que vem crescendo aos poucos é o das mulheres explantadas. Muitas alegam que os efeitos da prótese foram além do psicológico, inclusive com sintomas após a cirurgia. Quais são as recomendações médicas para retirada do silicone?

Existe indicações para a retirada ou a troca do implante mamário e estão relacionadas a complicações locais com o implante como ruptura do implante ou a contratura capsular, que é mais frequente e se apresenta com o o espessamento da cápsula que se forma ao redor da protese, causando endurecimento, deformidade visivel e dor.  Uma outra indicação é o seroma, líquido inflamatório que se forma ao redor do implante e que em casos muitos raros pode estar relacionado a um linfoma.  Existe uma síndrome autoimune inflamatória, conhecida como ASIA,  em que o paciente apresenta inais e sintomas semelhantes a doenças autoimunes, com dor articular, dor no corpo, perda da permoria, alteraçãso do sono, boca seca, olho seco, porem são sintomas muiyto abstratos, e não pode indicar a cirrugia sem descartar outras doenças mais frequentes, e mesmo suspeitando dessa sindrome, a retirada do implante não garante a melhora dos sintomas

LEIA  Escolhendo entre gordura própria e implantes na gluteoplastia: O que você precisa saber

Doença do silicone e síndrome ASIA (síndrome autoimune induzida por adjuvantes), o que são?

Doença do silicone é um termo mais amplo que pode englibar todas as complicaçÕes relacionadas aos implantes mamários, já a sindrome autominone,  conhecida como ASIA, está relacionada a sinais e sintomas genéricos e possuem o implante mamário como gatilho para desenhovver os sintomas.
 

O senhor já atendeu pacientes que queriam reduzir a mama por outras questões senão estéticas?

Quando se fala de mama a questão estética é muito importante, até mesmo em reconstrução de mama por câncer essa é uma demanda que precisamos atender. As pacientes procuram operar as mamas por muitos motivos,  e o bem estar deve estar sempre em primeiro lugar. Mamas grandes, podem ser reduzidas por estarem relacionadas a postura, com dor nas costas, e até mesmo apresentarem atrito nas dobras que podem causar dermatite e mal cheiro. A retirada do implante também é procurada por pacientes que já não se enxergam mais com quela mama, naquele formato , e preferem um volume menor. sem uma prótese.

 

Existe uma técnica para retirada do silicone? E como é a recuperação?

De preferência  tenta-se retirar o implante com toda cápsula que fica ao seu redor, porém nem sempre é possivel, às vezes fica aderido a parede torácica. E cabe ao cirurgião definir o risco e beneficio da retirada da capsula aderida a parede torácica

Nesse vídeo o Dr. Fernando Amato, Cirurgião Plástico do Instituto Amato, vai falar sobre: O que é Doença do Silicone? Um tema polêmico que vale a pena a discussão – Já é possível apontar algum tratamento para a doença do silicone? – O tratamento com medicações podem contribuir para controlar os sintomas, o mas o tratamento definitivo consiste na retirada em bloco do implante de silicone com e toda sua capsula íntegra. – Todas as mulheres têm predisposição para ter a doença de silicone? – Possuir um implante de silicone já é um risco, independentemente se o implante é mamário ou que fique em algum outro local do corpo. Pessoas com antecedentes pessoais e familiares de doenças autoimunes (do sistema imunológico) possuem um risco aumentado. – Quais exames são necessários antes de realizar a prótese de silicone? – Não existe um exame específico no momento que aponte o risco aumentado de desenvolver alguma doença relacionada ao silicone. A rotina de exames solicitada por muitos cirurgiões para quem vai realizar uma mamoplastia de aumento com silicone geralmente consiste em exames de mama (mamografia e ultrassom), exames de sangue (hemograma, coagulograma, função renal), teste de gravidez, exame de urina. Existem trabalhos científicos propondo a coleta de exames específicos para avaliar a atividade inflamatória e a presença de auto anticorpos, porém sem beneficios comprovados até o momento. E devemos lembrar que cada paciente pode possuir um histórico diferente de doenças e poderá ser necessário algum exame específico e até a avaliação de um outro especialista . – Quais cuidados a mulher deve ter antes de optar pela prótese de silicone? – Informar se o cirurgião realmente é especialista em Cirurgia Plástica, Informar sobre todos os riscos do procedimento, entender onde ficará as cicatrizes, – Quais as contraindicações para o implante de silicone? – Não existe nenhuma ocntra indicação absoluta formal e cada caso deve ser estudado, mas existe uma contra indicação relativa em pacientes que já possuem doença auto imune e inflamatória. Conheça o canal do Dr. Fernando Amato: https://www.youtube.com/channel/UCMKZ… Conheça a Playlist exclusiva do canal só de Cirurgia Plástica: https://youtube.com/playlist?list=PLg… Siga o Dr. Fernando no Instagram: @meu.plastico.pro Visite o Site do Dr. Fernando: www.plastico.pro Veja esse vídeo sobre como cuidar do dreno no pós operatório: https://www.youtube.com/watch?v=mnGmQ… Veja também esse vídeo sobre Hematoma: https://www.youtube.com/watch?v=xY6sN…

LEIA  Tratamento do Câncer de Mama sem Cirurgia

O que é doença do silicone?

Você já ouviu falar esse termo

e não entendeu muito bem o que é?

Então assista esse
vídeo até o final.

Doença do silicone

é um termo um pouco amplo demais e genérico,
mas que engloba algumas complicações

relacionadas às próteses e os
implantes mamários de silicone.

Quais são essas complicações?

Bom, existe uma cápsula que se forma ao redor
do implante mamário em todos os implantes.

Todo mundo que colocou uma prótese de mama
terá essa cápsula, mas com o tempo ela pode

começar a ficar espessa,

endurecida, deformar
a mama e causar dor.

Bom, essa já é uma complicação que
faz parte da doença do silicone.

Outra complicação é quando
o implante ele se rompe.

Apesar de ser bem difícil de um implante
mamário se romper, ele pode se romper e nesse

momento o silicone pode extravasar e esse
extravasamento pode fazer com que ele vá, por

exemplo, para linfonodos
axilares e causar dor.

Então, essa é uma outra complicação
que pode aparecer na doença do silicone.

Além disso, a doença do silicone também está
relacionada a todas as outras complicações

com o implante poderia apresentar, como o mau
posicionamento, não está na posição certa, tá mais

lateral, mais para baixo ou a mudança de
posição dele, às vezes a prótese está de um jeito

ela vira e fica de outro
e isso deforma a mama.

Às vezes formam o seroma que é um líquido
inflamatório ao redor da mama e uma mama fica

muito grande a outra
continua normal.

Esse endurecimento da cápsula muitas
vezes está relacionado com o seroma.

a prótese pode ficar toda dobrada numa
contratura cápsula e também está deformando a

LEIA  HER2 no câncer de mama: do diagnóstico ao tratamento individualizado

mama e assim todas as complicações
relacionadas ao implante de silicone.

E existe algumas complicações
que elas não são locais.

Por exemplo, existe uma síndrome rara,
muito rara, que é a Síndrome de Shoenfeld,

conhecida como ASIA, que ASIA é um termo
em inglês que significa síndrome autoimune

induzida por adjuvante em que o silicone
pode ser um desses adjuvante que está

induzindo essa síndrome autoimune. Porque
síndrome? Porque junta sinais e sintomas de

doenças autoimunes, como dor articular, dor
muscular, dor no corpo, boca seca, olho seco,

queda de cabelo, perda de memória, alteração
no sono e são muitos sinais e sintomas e

específicos que às vezes
eles são semelhantes ao

hipotiroidismo, ao hipertireoidismo, a menopausa,
então muitas vezes existem outras

doenças que estão causando aqueles
sintomas e não a Síndrome de Shoenfeld.

Mas é uma possibilidade
que a gente tem que excluir.

Então tem que tentar ver todas as doenças
que poderiam estar causando isso e às vezes o

próprio tratamento poderia melhorar esses
sintomas, mas nem sempre. Também existe um

linfoma, um linfoma raro que, é o linfoma
anaplástico de grandes células que é causado por

essa resposta do organismo ao implante
mamário e que também englobaria

a doença do silicone. Bom, podem existir
outros sinais e sintomas, outras alterações, se

você lembrou de alguma coloque aqui no nos
comentários, se tem alguma sugestão de tema

também coloco aqui. Vamos tentar
colocar nos próximos vídeos.

Se conhece alguém que esteja precisando
dessas informações, compartilhe e por favor

não deixe de curtir.

Muito obrigado!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dr. Fernando Amato

Dr. Fernando Amato

Cirurgião Plástico CRM/SP 133826