Pular para o conteúdo

Tratamento do Lipedema: Conservador, Clínico, ou Tratamento Cirúrgico?

  • Autor: Fernando Amato ,
  • publicado em:

O tratamento do lipedema é um desafio que envolve várias estratégias, abrangendo desde cuidados básicos até intervenções cirúrgicas. Nos últimos 10 a 12 anos, a pesquisa sobre o lipedema avançou significativamente, embora ainda seja necessário mais estudo para definir a abordagem mais eficaz. Assim, no Instituto Amato, conhecido por sua profunda experiência em lipedema, adotamos uma abordagem ampla e detalhada para tratar essa condição. Portanto, este texto explora os diversos tratamentos disponíveis e compartilha nossa perspectiva sobre a melhor maneira de abordar o lipedema.

Tratamento Conservador

As estratégias conservadoras são o ponto de partida no tratamento do lipedema, focando na educação e na melhoria do estilo de vida, sem recorrer a medicamentos ou cirurgia. Isso inclui:

  • Educação sobre o lipedema, crucial para a compreensão e o manejo da condição.
  • Adoção de um estilo de vida saudável, baseado nos seis pilares da medicina do estilo de vida: alimentação equilibrada, exercícios regulares, sono de qualidade, controle do estresse, manutenção de bons relacionamentos e evitar substâncias prejudiciais.
  • Manutenção de um peso saudável com dietas balanceadas, para minimizar os sintomas.
  • Exercícios físicos adaptados, como natação e caminhada, que melhoram a circulação sem sobrecarregar as áreas afetadas.
  • Uso de roupas de compressão para alívio do inchaço e dor.
  • Fisioterapia e drenagem linfática para reduzir dor e inchaço.
  • Cuidados com a pele, mantendo sua saúde e integridade.

Tratamento Clínico

Então, envolve o uso de medicamentos para aliviar sintomas como dor e inflamação, além de vitaminas, suplementos e substâncias com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Contudo, o controle do peso também pode ser assistido por medicações específicas.

Tratamento Cirúrgico

A lipoaspiração é considerada quando outras abordagens não são suficientes, visando diminuir o volume de gordura para aliviar a dor e melhorar a mobilidade e a qualidade de vida.

LEIA  Projeto Mama Minha: Assimetrias e Deformidades Mamárias

Perspectiva do Instituto Amato

Enfatizamos a necessidade de uma avaliação minuciosa antes de optar pela cirurgia. Assim, os sintomas do lipedema podem sinalizar outras condições que precisam ser identificadas e tratadas. Contudo, a cirurgia sem entender completamente as causas subjacentes pode levar a resultados negativos, como a recorrência do lipedema.

Conclusão

Tratar o lipedema requer uma abordagem personalizada que considere tanto os sintomas quanto as causas subjacentes. Além disso, no Instituto Amato, priorizamos uma visão cuidadosa e integrada, focando no bem-estar geral do paciente. Portanto, a busca por tratamento deve ser guiada por profissionais especializados, dedicados a fornecer o melhor cuidado possível e a compreender profundamente o lipedema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dr. Fernando Amato

Dr. Fernando Amato

Cirurgião Plástico CRM/SP 133826