Pular para o conteúdo

O LINFEDEMA pode ocorrer por obstrução ou falha na circulação linfática, mais comum acontecer depois de uma cirurgia, co…

  • Autor: Fernando Amato ,
  • publicado em:

O LINFEDEMA pode ocorrer por obstrução ou falha na circulação linfática, mais comum acontecer depois de uma cirurgia, como na retirada de gânglios linfáticos afetados por células malignas, por exemplo.

Pode estar associado a doenças congênitas e infecciosas (elefantíase) e evoluiu para o acúmulo de líquidos em determinada área do corpo, geralmente membros, levando ao inchaço. Esse líquido é chamado línfa, semelhante ao sangue, porém de cor clara. Quando acumulado, pode estimular a produção e deposição de gordura local.

O tratamento conservador do linfedema é feito com fisioterapia, drenagem linfática e compressão. O tratamento cirúrgico pode ser feito com resseção do excesso de tecido, sendo a lipoaspiração uma alternativa para diminuição do volume do membro. Existe a opção de microcirurgia para comunicação dos vasos linfáticos remanescentes a veias (linfovenoanastomose) ou até mesmo o autotransplante de linfonodos de outra região do corpo.

#cirurgiaplastica #cirurgiãoplastico #saude #linfedema #autoestima #bemestar
LEIA  Homem também faz cirurgia plástica
Dr. Fernando Amato

Dr. Fernando Amato

Cirurgião Plástico CRM/SP 133826