Pular para o conteúdo

Hipertrófia Mamária e Mamoplastia Redutora

Hipertrofia mamária

O que é hipertrofia mamária?

A hipertrofia mamária é o aumento excessivo da glândula mamária, acima da média, causando desconforto e constrangimento, e pode acometer tanto mulheres como homens, conhecido como ginecomastia.
Também é conhecida como Gigantomastia

Quais são as causas da hipertrofia mamária?

A causa da maioria dos casos de aumento das mamas geralmente é desconhecida, mas ocorre durante o desenvolvimento a partir da adolescência, tem associação com fatores genéticos, ou seja, familiar, também tem associação com distúrbios hormonais,e até mesmo com a obesidade.

Quando é considerado hipertrofia mamária?

É considerado uma mama volumosa, com hipertrofia mamária, aquela que é necessário ressecar de 500 a 1000g. Quando ultrapassa esse volume é considerado gigantomastia.

As cirurgias de redução também podem ser classificadas como:

  • pequenas a moderadas: ressecam-se de 150 a 500g por lado
  • grandes: ressecam-se de 500 a 1500 g por lado
  • redução maciça: ressecam-se acima de 1500g por lado

Qual o tratamento para a hipertrofia mamária?

O tratamento da hipertrofia mamária consite em tratamento cirurgico com a redução das mamas (mamoplastia redutora, redução da mama, mastoplastia)
com ressecção do tecido excedente e reposicionamento da aréola (mastopexia).

Qual a idade adequada para realizar a mamoplastia redutora? Redução das mamas?

Por uma questão legal, procura-se realizar a cirurgia com as pacientes acima dos 18 anos, porém muitas meninas com 14 e 15 anos já possuem as mamas bem desenvolvidas, e pode-se levar em consideração o tamanho e o tempo de desenvolvimento das mamas, e, juntamente com os responsáveis, definir individualmente o melhor momento para realizar a cirurgia.

Quais são os cuidados pós-operatórios na redução das mamas?

Movimentação: Geralmente não existe restrição de andar no pós operatório, mas pode ter limitação na movimentação dos braços, não devendo se elevar acima dos ombros
Dirigir: Não deve dirigir nos primeiros dias, e pode ter uma restrição até 1 mês dependendo de cada caso, técnica, pacientes e cirurgião.
Lavar o cabelo: Não tem restrição de lavar o cabelo, mas pode ter restrição na movimentação dos braços
Sutien: Pode ser recomentado o uso de sutien cirurgico por um período médio de 1 mês até 3 meses
Medicações: pode ser prescrito antibióticos, analgésicos, antiinflamatórios

Quais são as complicações na cirurgia de redução das mamas?

As principais complicações decorretntes da mamoplastia redutora são : hematoma, infecção, trombose venosa profunda, deiscência, cicatriz inestética, necrose e comprometimento da sensibilidade da aréola.

 

LEIA  Muitos homens sonham com a “barriga de tanquinho”, mas é difícil obter os resultados desejados apenas com dieta e exercí...

Hipertrófia mamária e mamoplastia redutora! Veja esse vídeo de 2017 sobre a cirurgia de redução mamária (redução da mama). #mamoplastiaredutora #mastopexia #mamoplastia #tbt

Marcações:
Dr. Fernando Amato

Dr. Fernando Amato

Cirurgião Plástico CRM/SP 133826