Pular para o conteúdo

Você sabe a diferença entre linfedema e lipedema?

  • Autor: Fernando Amato ,
  • publicado em:

Você sabia que lipedema não é a mesma coisa linfedema?

Geralmente confundido, o lipedema e o linfedema são doenças distintas. O primeiro se caracteriza pelo acúmulo de gordura nos braços, coxas e pernas. Além da gordura, é comum surgir equimose (roxinhos) nas áreas afetadas, sensibilidade e dor ao toque, sensação de peso e cansaço nas pernas, fadiga e pode até comprometer a mobilidade.

O diagnóstico de lipedema é clínico, e depende de uma boa anamnese (conversa com o paciente) e exame físico. Exames complementares como ultrassom e ressonância magnética podem complementar o exame físico, auxiliando o diagnóstico e tratamento.

O tratamento cirúrgico deve ser a última opção, mas, muitas vezes, acaba sendo o primeiro recurso procurado. Somente depois de tentar o tratamento clínico e, de preferência apresentando alguma melhora, mesmo que parcial, deve ser indicada a lipoaspiração para o tratamento do lipedema. Aproveito para fazer um alerta sobre a questão da segurança: É preciso respeitar os limites de gordura a serem retirados durante a cirurgia, que devem ser entre 5% e 7% do peso corporal do paciente.

Para os casos de lipedema, eu trabalho com uma equipe formada por médico vascular e endocrinologista.

 

Linfedema O linfedema está relacionado ao sistema linfático, ou seja, o lindefema se caracteriza pelo acúmulo de líquido linfático no tecido adiposo, causando inchaço, na maioria das vezes em braços e pernas.

O linfedema pode ter origem primária, ou seja, quando a pessoa já nasce com uma má formação congênita e que compromete os vasos linfáticos. O linfedema secundário pode ser causado por situações diversas, como cirurgias oncológicas, e processos inflamatórios e infecciosos que estimulam a produção de linfa.

O linfedema não tem cura, mas tem tratamento. A drenagem linfática manual, diferente da aplicada em centros de estética, e realizada pelo especialista em medicina vascular ou fisioterapeuta é uma das terapias indicadas. Cuidados locais da pele e terapias de compressão fazem parte da linha de tratamento.

Fitas de silicone

Fita de silicone para tratar cicatrizes, funciona? Para que serve? como utilizar? quem pode utilizar? quando utilizar?

Leia mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

nv-author-image

Dr. Fernando Amato

Cirurgião Plástico CRM/SP 133826